Bancos privados seguem Caixa e sobem juros da casa própria

SÃO PAULO – Só neste ano, a Caixa Econômica Federal já subiu os juros para quem desejar financiar um imóvel e ainda diminuiu o percentual máximo de financiamento de imóveis utilizados para 50% do bem. Por conta disso, outros bancos já seguem a movimentação da instituição, segundo a Folha de S. Paulo.

A taxa de juros efetiva no balcão, cobrada de não clientes do banco, subiu de 9,9 para 11,22 por cento ao ano dentro do Sistema Financeiro da Habitação , para imóveis residenciais de até 750 mil reais.Dentro de determinadas condições, incluindo a de que o tomador tenha conta e relacionamento com o banco, e de ser servidor público, a taxa pode ser de até 10 por cento anuais.Segundo a presidente da Caixa, Miriam Belchior, este é o fator que mais impacta a procura de habitação. Miriam evidenciou que a elevação da cota induz a procura por imóvel novo.A partir de 1º de outubro, a taxa efetiva total cobrada de não clientes da Caixa para compra de imóveis pelo Sistema Financeiro Habitacional passa de 9,45 para 9,90 por cento ao ano.

Caixa Econômica Federal, também conhecida como Caixa Econômica ou somente Caixa é uma instituição financeira, sob a maneira de companhia pública da governo federal brasileiro, com patrimônio próprio e autonomia administrativa com sede em Brasília e com filiais em todo o território nacional.

Como a Caixa é uma das maiores financiadoras de habitação no Brasil, culpada por 70% do crédito imobiliário, a sua tabela funciona como um piso para o restante do mercado. Logo, já era esperado que os demais bancos aumentassem as suas taxas.