crise

Benefícios de comprar um imóvel na crise

Será que vale a pena investir em um imóvel em tempos de crise? Clique aqui e leia tudo sobre o assunto, e tire suas conclusões a respeito.

Seja em épocas de crise ou não, investir em imóveis sempre foi o tipo de investimento mais seguro que alguém possa fazer. E por que? Por ser totalmente diferente de investimentos como poupança, ações e bolsas de valores, os imóveis tendem a valorizar-se bastante com o passar do tempo. Saiba então porque e como se beneficiar com a compra de um imóvel durante tempos de crise.

Um imóvel sempre deve ser visto como algo que vai trazer qualidade de vida ao comprador, e não somente como um negócio que venha a gerar algum tipo de renda pra você. Ou seja, compre algo que lhe agrade e que, se você vier a morar ou usufruir com sua família, seja realmente o imóvel que sempre desejou ter.

A boa escolha de um imóvel para investimento vai sempre manter o seu valor de mercado, ou seja, acaba se valorizando muito mais do que a renda de outros tipos de investimentos que são considerados mais conservadores e menos arriscados.

crise

Se existe crise, existe também condições mais facilitadas para a aquisição de uma propriedade, já que a crise tende a desafiar qualquer setor do mercado, seja ele pra venda ou pra compra. Portanto, saber enxergar as reais oportunidades mesmo em momentos de grande crise é um dos fatores que vão ajudar na hora de decidir pela compra de um imóvel.

No entanto, se você já investe com frequência em imóveis, e gostaria de variar a fim de manter o dinheiro em circulação e gerar mais rendimentos futuros, muitos advogados e economistas indicam que diversificar os investimentos pode ser uma boa saída, e considerar ações, títulos de governo e aplicações seria uma boa opção.

Um outro ponto: se for comprar um imóvel, negocie diretamente com o proprietário do mesmo, a fim de economizar ao menos 6% do valor total com taxas referentes ao corretor. Ou seja, use a Internet como meio de buscar um imóvel e faça toda a transação sem intermediários.

Fontes das fotos: Capa e Foto 1