Concessão de crédito imobiliário em agosto cai 35,9%, declara Abecip

SÃO PAULO – O volume de empréstimos concedido para compra e construção de imóveis com recursos das cadernetas de poupança do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo adicionou 5,87 bilhões de reais em agosto, o que encarna uma queda de 35,9 por cento ante mesmo mês de 2014, informou nesta quarta-feira a Abecip.

De acordo com ele, a tendência é que aconteçam, e isso já é uma realidade, mais negociações entre bancos e consumidores. Já do lado das incorporadoras, segundo Duarte, os casos de inadimplência foram pontuais e o platô dos calotes está “normal”. “Em 2015, tivemos mais situações de incorporadoras pedirem mais prazo e renegociarem condição, mas essas companhias continuaram pagando. Isso não constitui inadimplência, mas ajuste de fluxo de caixa”, elucidou o presidente da Abecip.

Segundo a entidade, que reúne instituições de crédito imobiliário e poupança, nos primeiros oito meses de 2015 foram liberados 56,6 bilhões de reais para o setor, resultado 22 por cento menor do que no mesmo fase do ano passado.

“Os parâmetros adotados em 2015 parecem ser muito sólidos e já instituem conforto necessário para que o mercado ocorra, mas depende da conduta da taxa de juros no curto prazo e da curva de juros que está pressionada. Isso pode começar a se traduzir em ampliação de custos”, avaliou Duarte.