Construção demite 609 mil no trimestre até abril, declara IBGE

O setor da construção demitiu 609 mil trabalhadores no trimestre até abril de 2015, uma queda de 7,6% no nível de emprego em relação a igual fase de 2014, informou nesta quarta-feira, 03, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística , que divulgou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. “A construção exibe uma mudança de platô importante, abaixo do anterior. Faz sentido com a crise econômica”, alegou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do órgão. A indústria, por sua vez, gerou 222 mil vagas no fase, alta de 1,7% no nível de emprego ante o trimestre até abril de 2014. “A indústria exibe recuperação, mas a ampliação não é expressivo”, declarou Cimar.

Os lançamentos de imóveis atingiram 14,6 mil unidades no fase de abril a junho deste ano, que corresponde a uma queda de 16% frente ao mesmo trimestre do ano passado, de acordo com estudo divulgado nesta quarta-feira, 19, pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias em conjunto com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas . Na comparação com a média de um fase de três meses concluído em maio, no entanto, houve alta de 20%. O levantamento engloba as associadas da Abrainc em território nacional.No segundo trimestre, foram vendidos o equivalente a 22,8% da oferta do fase, resultado 2,7 pontos porcentuais menor do que o inscrito nos três meses concluídos em junho de 2014 e queda de 2,2 pontos porcentuais frente ao trimestre findo em maio.

Estatística é a ciência que usa-se das teorias probabilísticas para explicar a frequência da ocorrência de acontecimentos, tanto em estudos observacionais quanto em experimentos para modelar a aleatoriedade e a incerteza de forma a estimar ou possibilitar a previsão de fenômenos futuros, conforme o caso.

A gestão pública, por sua vez, extinguiu 560 mil postos, recuo de 9,5% no trimestre até abril ante igual fase do ano passado. “Não conseguimos abrir para compreender em que ponto da gestão aconteceu isso”, cogitou o coordenador.

A geração de vagas foi mais intensa nos serviços prestados às ecompanhias em que 658 mil pessoas foram contratadas. O resultado encarna alta de 6,7% em relação ao trimestre até abril de 2014.