Dicas e cuidados para combater a dengue

O mosquito da dengue voltou em 2015 para assustar a cidade de São Paulo. Mais de 60.000 casos foram notificados na cidade, sendo 20.000 autóctenes – isto é, contraídos no munícipio onde o cidadão vive.

No entanto, para combater esta praga, não basta esperar que apenas a prefeitura faça a sua parte, afinal, 80% dos focos de dengue estão em residências (!). Portanto, vamos repassar uma lista de precauções para você amenizar qualquer problema.

São conselhos simples de serem seguidos, que não requerem muito esforço – e a recompensa é alta, claro.

  • Pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia;
  • Tampinhas, latinhas e embalagens plásticas devem ser jogadas no lixo e as recicláveis guardadas fora da chuva;
  • Latas, baldes, potes e outros frascos devem ser guardados com a boca para baixo;
  • Caixas d’água devem ser mantidas fechadas com tampas íntegras sem rachaduras ou cobertas com tela tipo mosquiteiro;
  • Piscinas devem ser tratadas com cloro ou cobertas;
  • Pneus devem ser furados ou guardados em locais cobertos;
  • Lonas, aquários, bacias, brinquedos devem ficar longe da chuva;
  • Entulhos ou sobras de obras devem ser cobertos, destinados ao lixo ou “Operação Cata-Bagulho”;
  • Cuidados especiais para as plantas que acumulam água, como bromélias e espadas de São Jorge; ponha água só na terra.

Se você mora em uma das zonas da cidade com alta incidência de ataque, como a Zona Norte (Brasilândia, Jaraguá e Pirituba), procure as tendas de auxílio ao combate da dengue mantido pela prefeitura.

E se há suspeita de dengue, procure pela máquina de teste rápido de sangue nas Unidades Básicas de Saúde. Para informações sobre locais, use o telefone de informações 156 ou entre em contato com a subprefeitura do seu distrito.