Dilma declara que esforço de cortar gastos é para arremessar o Minha Casa Minha Vida

A presidente Dilma Rousseff alegou nesta quarta-feira que a terceira etapa do programa habitacional Minha Casa Minha Vida vai iniciar “com cuidado”, mas garantiu não existir suposição de não seguir em frente apesar dos cortes de gastos do governo.

Com infraestrutura urbana, o corte de recursos vai ser ainda maior. Entre 2016 e 2017, o FGTS tem que aplicar R$ 12 bilhões na área, mas nos dois anos seguintes os gastos vão cair para R$ 4 bilhões anuais. De acordo com a justificação oficial de Kassab que será exibida, a participação do FGTS em políticas como convênio da Mobilidade, Mobilidade Grandes Cidades e Mobilidade Médias Cidades, que estão no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento , conta com R$ 32 bilhões, que estão em processo de contratação. A indicação é que a maior parte desses gastos já vai ter sido feita até o fim de 2017.

Dilma Vana Rousseff é uma economista e política brasileira, filiada ao Partido dos Trabalhadores e atual presidente da República Federativa do Brasil.

Em cerimônia de entrega de unidades do programa em Presidente Prudente , Dilma disse que residências da nova fase serão entregues depois de 2018, assim como ainda hoje há casas a serem entregues de fases passadas que ainda estão em construção.

“Vivemos um momento de obstáculos… Vamos iniciar o Minha Casa Minha Vida 3 com cuidado, mas vamos iniciar. Não haverá suposição da gente não continuar”, declarou a presidente em discurso a plateia formada por habitantes dos novos edifícios.

“Todo o esforço que estamos fazendo para cortar as despesas do governo é para que o Minha Casa Minha Vida 3 possa ser contratado e ser entregue. Que ele será entregue para além de 2018 não tenho dúvida, assim como nós hoje ainda temos 1,5 milhão de casas para entregar, porque elas ainda estão sendo construídas. Depois vai ocorrer a mesma coisa.”

O governo anunciou na semana passada que se vai encaminhar a medida provisória que trata de o terceiro período de o MCMV a o Congresso em as próximas semanas.

O programa vai padecer algumas mudanças devido ao ajuste fiscal, com diminuição de gastos e direcionamento de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para o pagamento de parte das despesas da Faixa 1 do programa.

O conselho curador do FGTS autorizou o fundo a custear até 80% do valor do imóvel neste ano, com subvenção de R$ 45 mil por moradia. Em 2016, a subvenção tem que ser restrito a 60%.

A presidente voltou a defender a política econômica do governo, declarando que dois percursos estão sendo perseguidos: lutar a inflação e adaptar as contas e continuar assegurando programas sociais e investimento.

“Como qualquer família, nós desejamo equilibrar o nosso Orçamento. Desejamo reduzi o desequilíbrio e ainda por cima fazer uma pequena, pequeninha, poupança para o ano que vem”, alegou, fazendo referência à meta de superávit primário correspondente a 0,7 por cento do PIB para 2016.

Orçamento é a parte de um plano financeiro estratégico que entende a previsão de receitas e despesas futuras para a gestão de determinada exercício .

No discurso em Presidente Prudente, Dilma também rebateu os que defendem sua saída da posição, alegando que “qualquer maneira de encurtar o percurso da rotatividade democrática é golpe, principalmente quando esse percurso é feito só de atalhos questionáveis”.

A presidente, que enfrenta pedidos de impeachment no Congresso, havia declarado mais cedo, em entrevista a uma rádio, que tentativas da oposição de utilizar a crise para chegar ao poder são uma “versão contemporânea” de golpe.

Seu carro facilmente lhe custa R$ 2.500 por mês. Duvida?

Imóvel é sempre bom negócio? Teste mostra que alugar é melhor

Descubra qual é a aplicação financeira de risco baixo mais rentável

Quanto custa realizar cada um de seus sonhos? Descubra