Fim de isenção de IR pode afetar FIIs, mas é preciso aguardar eleição da MP

SÃO PAULO – A equipe de fundos imobiliários da XP administração avalia que a possível mudança nas normas de tributação das fundos imobiliárias pode afetar o crescimento desta indústria no Brasil, mas ainda é preciso aguardar os desdobramentos da eleição da MP 694 para fazer uma análise mais precisa. “O último texto da MP resguarda o estoque atual de FIIs, o que é bom. O lado ruim é que pode dificultar o crescimento da indústria ao tributar as novas emissões”, alega Gustavo Parizzi, analista da área de fundos imobiliários da XP Gestão.

Ao mesmo tempo, ele recorda que é preciso fazer uma seleção muito criteriosa dos FIIs antes de decidir pela compra, e recordar que este é um ativo de longo prazo. Alerta: “Não dá para adquiri qualquer fundo”. Para ele, este ano ainda tem que ser de estabilidade no mercado de FIIs, mas o investidor não tem que esperar que as cotas subam bastante para adquiri. “Não dá para ficar esperando a hora exata. O ideal é ir adquirindo fundos bons pouco a pouco, aproveitando o momento e os possíveis descontos”, aconselha.

Parizzi realçou que a eleição da MP 694 tem que ser protelada para 2016 e o texto ainda pode ser transformado. “Também há dúvidas sobre a partir de quando as possíveis mudanças começariam a valer. Então é preciso aguardar para avaliar melhor os efeitos”, declarou.

O analista também recordou que assim como os fundos imobiliários, outros investimentos isentos podem passar a ser tributados, e as aplicações como CDB, Tesouro Direto e outras aplicações de renda fixa podem ter ampliação de alíquota. “Se aprovada, a MP vai ter efeito em todos os ativos, não só nos FIIs.”

O expert realça que o valor patrimonial é um indicador confiável e que na grande maioria das vezes reflete o real valor dos ativos que compõe a carteira do fundo. Prova disso é que muitos laudos de avaliação têm sido divulgados com valores inferiores de um ano para outro. Alega: “Isso dá credibilidade para o valor patrimonial”.

EntendaA Medida Provisória 694sugeree mudançasexpressivass na tributação de investimentos no país. Um dos artigos calcula o fim da isenção de Imposto de Renda para o rendimento dos fundos imobiliários emitidos a partir de 1º de janeiro de 2016 – a alíquota de IR seria de 17,5% sobre a lucratividade.

A o governo federal mp foi primeiramente editada ela para diminuir vantagens fiscais concedidos em a distribuição de juros sobre o capital próprio e também a empresas que investiram em desenvolvimento tecnológico e a empresas do setor petroquímico. No entanto , o relator desfigurou o texto original , senador Romero Jucá. A MP original, que tinha quatro artigos, ficou com mais de 40 no substitutivo do relator.