Novas ciclovias em São Paulo conectarão diferentes bairros

Em 2015 será o ano para ampliar ainda mais a quilometragem de ciclovias em São Paulo. Agora, em contraste com este mapa de ciclovias, a cidade receberá trajetos mais conectados e, que bem na verdade, fazem mais sentido do que as já existentes.

São trajetos contínuos que conectam bairros, apesar de serem ainda do centro expandido e vizinhos. Logo, quando estiverem concluídas, facilitarão o deslocamento de moradores de bairros como Barra Funda para o Paraíso, por exemplo, através de um caminho mais seguro e propício para as bicicletas.

Com a perspectiva destes novos quilômetros de ciclovias, bairros como os já mencionados Barra Funda e Paraíso, juntamente com os bairros do Jardins, Consolação, Higienópolis e Bela Vista. Também, mas por proximidade, os bairros República, Água Branca, Pacaembu e Vila Mariana

No encontro da Avenida Vergueiro com a Domingos de Moraes, no Paraíso, ela se ligará à já existente ciclovia que, com isto, abrange os bairros Liberdade, Aclimação e Sé.

No site da CET se pode acompanhar a implementação destes e mais outros trajetos que vão trazer para São Paulo 400Km de ciclovias – a meta para 2015.

400km de ciclovia em sao paulo

Fonte da imagem

Rio Pinheiros possui a maior ciclovia contínua de São Paulo atualmente

Estas novas ciclovias que mencionamos ainda ligarão diversos bairros. Entretanto já existe uma ciclovia que liga, de forma contínua, diversos bairros.

A ciclovia do Rio Pinheiros possui 21,5 Km de extensão e conecta bairros da Zona Sul aos da Zona Oeste, seguindo o curso do Rio e a Marginal Pinheiros. Entre estes bairros estão Interlagos, Santo Amaro, Brooklin Novo, Butantã e Vila Madalena.

 Além desta, outras ciclovias menores ligam um bairro ao outro ou, ao menos, pontos diferentes dentro do mesmo bairro. São exemplos as ciclovias do Morumbi (2,3 Km), Vila Sônia-Vila Andrade (4,3 Km) e a ciclovia Caminho Verde (12 Km), que liga Itaquera ao Tatuapé.

 

Ciclovias: problema ou solução?

Apesar de existirem ainda muitas críticas sobre sua implementação e potencial uso, o que podemos afirmar é que, com o passar dos meses e anos, mais pessoas adotarão uma postura de ruptura com a cultura do carro e mais e mais pessoas utilizarão as ciclovias para se deslocarem, seja para passeio, trabalho ou exercícios físicos.

O que não podemos negar é que, para uma grande cidade como São Paulo, a proporção de sua frota de veículos e sua malha viária não estão equiparadas. Com mais carros e sem permitir que alternativas de mobilidade urbana se desenvolvam e virem hábitos do paulistano, o trânsito da cidade irá entrar em colapso – pois não há espaço para onde criar mais avenidas e ruas (e não é a melhor alternativa outro Minhocão na janela do 3º andar do seu apartamento, não é?).

Ciclista pedala na ciclovia da Av. Liberdade, no Centro de São Paulo. Foto: Willian Cruz
Ciclista pedala na ciclovia da Av. Liberdade, no Centro de São Paulo. Foto: Willian Cruz

Fonte da imagem

 

 

Comentários

  1. […] Falando em bicicleta, você viu como os bairros de SP serão conectados pelas novas ciclofaixas? […]