A subprefeitura serve para quê?

Administrar a capital de São Paulo não é uma tarefa para amadores. Com mais de 1.000.000 de quilômetros quadrados, é difícil estar em todos os lugares e solucionar os problemas de infraestrutura, como um poste quebrado e sem lâmpada, uma grama alta, uma rua carente de acessibilidade para pessoas com deficiência física, entre outros problemas tão comuns em nosso cotidiano.

Para estas dificuldades foi criado, em 2002, a subprefeitura. Concebido durante a gestão da ex-prefeita Marta Suplicy, a ideia era criar uma espécie de síndico da prefeitura para cuidar de todos os pontos da cidade com eficiência. A escolha, como acontece em outros cargos políticos de gerência, seria indireto, baseado em critérios subjetivos. Já gerou bastante polêmica, como poderíamos imaginar…

Talvez poucas pessoas tenham consciência, mas o primeiro responsável pela qualidade de vida do bairro – desde que a orientação do governo municipal seja respeitada – é justamente a subprefeitura. A importância dela para o dia a dia do cidadão é fundamental. Para se ter uma ideia, o subprefeito da Mooca prometeu, como projeto principal, melhorar a acessibilidade na movimentada Rua Oriente, no Brás. Não foi o prefeito.

A função da subprefeitura, entre tantas outras apontadas na Lei Nº 13.399, é impulsionar o nível de infraestrutura da região administrada, escutando o cidadão. Quer dizer, na prática, que as subprefeituras devem receber pedidos, reclamações e resolver. Você pode exigir melhorias no sistema viário, na limpeza urbana, na educação, sugerir programas culturais e até cobrar a subprefeitura pela permissão de festas no bairro. Como aconteceu na Vila Madalena.

Se você ficou interessado em conhecer o seu subprefeito, visite a página oficial de subprefeitos de São Paulo. Há o perfil de cada gestor, email de contato, site oficial e telefone. Se a dúvida é saber onde você está, clique para saber onde o seu bairro está localizado na divisão territorial da cidade. Por último, conheça os projetos prometidos pelos subprefeitos na capital. Quem sabe você pode não resolver um pequeno problema do seu bairro pedindo ajuda à sua subprefeitura?