Vendo ou alugo minha casa?

As notícias publicadas sobre o mercado imobiliário não trazem boas novas. Pela sexta vez seguida o preço imóvel sofre uma desaleração. Alugar ou vender se transformou (e continuará sendo) uma dúvida complexa de responder, sobretudo em momentos como este. Hoje, Roberto Pantoja, consultor com larga experiência no setor, aconselhará sobre o que fazer em cenários não favoráveis.

Por Roberto Pantoja

Você, assim como centenas ou milhares de pessoas, não deve estar conseguindo vender seu imóvel. Colocou para anunciar há pouco tempo e ainda está confiante, ou talvez, quem sabe, já esteja desesperado vendo sua casa desvalorizar a cada dia e o preço já não é mais o mesmo que você pensou… Em qual dos casos abaixo você se encaixa?

1) João e os clientes fantasmas: minha propriedade está na internet há mais de seis meses e até agora nenhum cliente se interessou, em princípio tentei vender sozinho, com dois meses procurei ajuda de um corretor que meu irmão indicou, surgiram quase uma dezena de imobiliárias e achei melhor não dar exclusividade para nenhuma delas, para aumentar a probabilidade de venda, parece fazer sentido.

2) José e os clientes desinteressados: após mais de um ano, os corretores não cumpriram suas promessas, trouxeram vários clientes curiosos, mas nenhuma proposta de compra, apenas uma que não durou 24 horas. Já não sei o que fazer e com meu gasto de manutenção, meus planos de mudar de imóvel, de cidade, pagar minhas dívidas e repartir a herança, foram por água abaixo.

Conclusão e dois conselhos fundamentais

O João e o José foram mal assessorados por corretores que não explicaram o processo de venda de um imóvel e não deram a devida atenção porque não tinham exclusividade de venda ou não conseguiram convencer que o preço deveria ter um valor menor. Faltou comunicação, e claro, relacionamento…

Então venda se… O mercado é regulado pela lei da demanda e da oferta, e claro, pela cultura, ou seja, pelo tempo e espaço. Muito complicado? Na verdade, tudo é muito simples, significa que em Brasília neste mês muitas pessoas estão vendendo imóveis, mas poucas pessoas tem condição ($$$) de comprar. Logo, você tem duas escolhas, vende por um preço menor (valor de mercado – na cultura) ou espera que o tempo mude a “cultura” do mercado.

Então alugue se… Se você é o João acima, não quer baixar o preço e pode esperar ($$$), então já pode pensar em alugar seu imóvel à venda, porque o custo de oportunidade não está a seu favor, porque a soma dos gastos com manutenção, água, luz, IPTU e desvalorização já são maiores do que o valor que você achou que ia ganhar vendendo sua propriedade por um preço maior. Faça as contas… E se você é o João, já deveria ter feito isso há muito tempo.

Ainda tem dúvida de como funciona todo este processo de compra e venda de imóveis? Não tem problema, entre em contato comigo (http://www.uniqueluxo.com).

Obrigado por investir seu tempo, um grande abraço e sucesso.

* Roberto Pantoja é publicitário, empresário, vendedor e viciado em inovação e política